音频游览

音频游览Aquário Nº 2 Zona alta do rio - afluentes

Continuamos a conhecer os peixes de água doce ou seja, um peixe que nasce, cresce, reproduz-se e morre em água doce. Portanto, o seu ciclo de vida ocorre em água doce. Escalos, bogas, góbios, são espécies de água doce.

Conseguimos distinguir os escalos das bogas por observação direta, são diferentes em termos morfológicos. As bogas têm pigmentação ao longo do corpo enquanto os escalos não têm pigmentação. São espécies que crescem, mais ou menos, até aos 30 a 35 cm, alimentam-se um pouco de tudo. Nesta região, atualmente, não tem qualquer tipo de importância em termos gastronómicos, mas no passado eram espécies que eram consumidas pelas populações ribeirinhas.

Atualmente, isto acontece mais nas zonas do interior. Onde há menos diversidade de peixes, ainda é uma prática comum o consumo de escalos e bogas, são chamados os peixes do rio ou peixinhos do rio.

O góbio é um peixe mais pequeno e tem umas manchas escuras ao longo do corpo e uns barbilhos, normalmente anda mais pelo fundo do rio, tem um comportamento mais bentónico. É uma espécie que apareceu no rio Minho nos anos 90, tendo sido translocada de outras bacias hidrográficas para esta região. É uma espécie nativa da zona dos Pirenéus, entre a Espanha e a França.

 Um dos veículos das introduções de espécies exóticas é a pesca desportiva. O góbio é utilizado como um isco vivo (embora sendo proibido) para apanhar peixes predadores e muitas das vezes libertam-se do anzol.

游览停留

评论

尚无评论

写下第一条评论
A minimum rating of 1 star is required.
Please fill in your name.