音频游览

音频游览Aquário nº 3 Zona média do rio - barragem (parte 3)

Já os salmões não morrem após a reprodução. Regressam ao mar e voltam ao rio, vão ao mar e voltam ao rio. Há registos de salmões no rio Minho com vinte quilos. Significa que faziam várias vezes esta viagem. A reprodução dos salmões ocorre no inverno portanto, em águas mais frias.

Outro grande migrador é a enguia. A enguia nasce no mar, supostamente, no mar dos Sargaços, a 4000 Km de distância daqui. Contudo, não existe a certeza do local de desova porque até ao momento nunca foi encontrada uma enguia pronta a reproduzir-se nessa zona, nem nunca foi encontrado um ovo, só se encontraram larvas muito pequeninas com cerca de 2 a 3 milímetros. Assim, supõe-se que será nessa zona que elas nascem, mas o ciclo de vida da enguia ainda é um mistério. Depois de nascerem as larvas acompanham as correntes marinhas, ou oceânicas e vão chegar aqui, pensa-se que ao fim de 2 anos, com cerca de 6 a 8 centímetros de comprimento, completamente transparentes. Nesta fase a enguia designa‑se por enguia de vidro ou meixão, os espanhóis chamam angula.

A enguia passa por diferentes fases. A fase de larva, no oceano, enguia de vidro, ao chegar ao continente, enguia amarela quando coloniza as águas interiores e fica com o aspeto que vemos no aquário e depois na sua migração outra vez para o mar, enguia prateada. Nestas 3 últimas fases ela é explorada pelo homem. No caso dos meixões ou angulas, ainda existe uma tradição de consumo em Espanha. Antigamente, também se comia na margem portuguesa porque havia grande quantidade de meixão a entrar nos rios. As mulheres andavam pelas portas a vender malgas de meixão, mas a partir da década de 80 começou a diminuir o stock à escala europeia e passou-se a vender todo para Espanha, que é o que acontece atualmente.

Ainda não se conseguiu completar o ciclo de vida da enguia em cativeiro, ao contrário do que acontece com muitos peixes que são produzidos em aquacultura como o salmão, as trutas, os robalos e os linguados. A enguia ainda não se conseguiu. Isto tem grandes implicações em termos de conservação de recurso, porque todas as enguias que nós precisamos para o repovoamento dos rios, onde há poucas enguias, para a aquacultura, para as enguias crescerem para serem enviadas para o mercado, como acontece em Espanha e nalguns sítios na França, temos que ir buscar o recurso à natureza. Então, isto gera uma grande pressão sobre esta espécie existindo momentos que o valor de 1 kg de meixão pode atingir 500€ pagos ao pescador. O rio Minho é o único rio em Portugal e na Galiza onde é permitido pescar meixão. Em todos os outros rios é proibido, mas com este valor é pescado em todos os rios, mas de uma forma ilegal. Há um autêntico mercado negro de comércio de meixão, não só para a Europa, mas principalmente para a Ásia.

A enguia amarela passa 8 a 10 anos nos estuários, nas águas doces. Vão preparar-se para uma nova viagem de 4000 Km para chegar ao local de reprodução, e esta preparação dá origem a outra metamorfose em que os olhos começam a ficar maiores, as barbatanas peitorais ficam maiores, o ventre fica prateado e acumula energia sob a forma de gordura. Esta fase designa-se enguia prateada. Depois, deixa de comer e inicia uma viagem que dura 6 meses até chegar ao local de reprodução e, supõe-se, para morrer.

Está referido que para as enguias, em termos de crescimento, a temperatura favorável é entre os 20º a 22ºC e isso é aplicado em aquacultura. A temperaturas abaixo dos 8º C elas ficam praticamente inativas, não se movimentam, e quase deixam de comer.

游览停留

评论

尚无评论

写下第一条评论
A minimum rating of 1 star is required.
Please fill in your name.