音频游览

音频游览Aquário Nº 7 Estuário - banco de areia

Na zona mais baixa do estuário, onde já temos alguma influência química da água do mar, podemos encontrar peixes que nascem no mar, ou seja peixes marinhos e que entram no rio para se alimentar, para se abrigar, podendo ficar algum tempo, mesmo meses, e depois vão outra vez para o mar. São peixes marinhos oportunistas. Alguns toleram a água doce e até a poluição.

Há 4 espécies de tainhas no rio Minho. A forma como as distinguimos e a designação que lhes damos é diferente. A mais comum e que tolera melhor o cativeiro, é o Negrão. Em termos morfológicos é possível distingui-la das outras espécies porque tem os lábios grossos, tem umas papilas que as outras espécies de tainhas não têm. Existe uma tainha, que não se encontra aqui no aquário, e que aparece mais no verão, junto a Seixas, sob influência da água salgada e que salta muito no verão, é chamada a Tainha pinta‑amarela porque tem uma pinta/uma mancha amarelada na zona do opérculo. Depois há uma outra tainha, que não existe aqui no aquário, que é possível distingui-la se ela estiver na água imobilizada, ou então quando está fora da água, porque tem uma membrana adiposa no olho. São formas de conseguirmos distinguir as diferentes espécies.

Podemos ainda ver ainda o salmão neste aquário. Como já foi referido, o salmão nasce na água doce e depois migra para o mar para crescer.

游览停留

评论

尚无评论

写下第一条评论
A minimum rating of 1 star is required.
Please fill in your name.